Câncer colorretal: três escolhas à mesa reduziriam o risco em 86%

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

dieta-mediterrc3a2nea

Já faz algum tempo que a dieta mediterrânea caiu no gosto de nutricionistas e outros profissionais de saúde. E foi graças a resultados expressivos na prevenção de várias doenças que cientistas do Centro Médico Tel-Aviv, em Israel, decidiram investigar a fundo o aclamado cardápio contra o câncer colorretal. O objetivo? Identificar os componentes que mais afastariam esse mal. A conclusão? Priorizar peixes e frutas e abolir refrigerantes e afins são as práticas que mais merecem destaque nesse contexto.

Para o estudo, 808 pessoas entre 40 a 70 anos foram recrutadas. Os voluntários passaram por uma análise que envolveu, por exemplo, uma avaliação de altura e peso, colonoscopias e um questionário sobre a frequência com que abocanhavam determinados alimentos. A adesão à dieta mediterrânea foi julgada com base no consumo isolado de frutas, verduras, sementes, oleaginosas, grãos, peixes e aves. A pouca ingestão de carne vermelha, álcool e bebidas açucaradas artificialmente também foi incluída como critério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *